29 de ago de 2012

Sincero mas errado – D. M. Lloyd Jones

Na escola costumamos aprender que a história é dividida entre eras, e entre elas há a “era das trevas” e a “era do iluminismo”. Não é um conceito muito correto, porque na “era das trevas” houve desenvolvimento científico, embora que em menor escala, assim como no “iluminismo” houve repressão ao conhecimento teológico. Mas o que se ensina é que, a era do iluminismo é a era do conhecimento, a era do racional. Se tinha sentido cientifico, era cultivado, se não, não tinha valor.

Eu acho que essa tal era já passou, os homens se entediaram do racional. Também não quer dizer que se apegaram à fé, às coisas do alto, pelo contrário, estão muito longe disso. Em 1951, D. M. Lloyd Jones já escrevia sobre um novo estilo de vida.

É a “era do ego”, da liberdade de expressar suas vontades, sem que haja quem diga que está errado. É muito comum ouvir alguém que fez algo que saiu errado se justificar, dizendo: “mas eu fiz com tanta boa vontade!”. Dizer que ele não deveria fazer aquilo, é o mesmo que depreciar seu ego, e isso não é bom para a sociedade moderna.  Antes se aceita a “boa intenção” como algo bom, para o bem-estar da alma.

Sendo a alma o centro das vontades do homem Lloyd-Jones afirma:

“Mas o que é o homem? Uma mera coletânea de impulsos e instintos? Não! É uma alma imortal, dotada do poder de ordenar e controlar esses impulsos e instintos, colocando-os ao seu serviço e uso, ao invés de ser escravo deles.“ (ano, página)

Os desejos da alma, não justificam as ações erradas do corpo. Tem muita gente se guiando pelo próprio coração, mal sabem a tragédia que isso vai dar. A vida não é uma questão de ser sincero consigo mesmo.

Paulo afirma que o fato dos judeus não aceitarem a Cristo, não foi por pura maldade: “Porque lhes dou testemunho de que eles têm zelo de Deus, mas não com entendimento. “ (Rm 10:2). Por isso rejeitaram a Cristo. Não devemos viver assim, baseado naquilo que nosso próprio ego julga certo, devemos ter entendimento.

Recomendo a leitura desse livro para confrontar essas questões, e chegar a um acordo bíblico.

Adquira aqui: Loja Erdos; Loja FIEL

1 de ago de 2012

Eu sou mesmo um cristão? - Mike McKinley


Eu me lembro desde que era criança, que o Pastor alertava: “Tem muito crente no mundo, mas nem todos vão subir, provavelmente só um terço.” Passaram-se os anos e a impressão que tenho é que, as contas daquele pastor estão mais desfavoráveis atualmente. É claro que não se pode calcular isso. Se fosse simples saber quem realmente é nascido de novo e quem não é, a gente avisaria os desavisados e resolveríamos o problema.

Eu tenho 18 anos de caminhada cristã. Não nasci em berço evangélico, mas curiosamente foi por causa de alguns amigos crentes, nascidos em tais berços que conheci o Evangelho. A gente jogava bola junto nos fins de semana, e num dia à tarde eles chamaram a mim e meu irmão mais velho para irmos à EBD. Meu irmão e eu nos convertemos e trouxemos o resto da família. Mas infelizmente aqueles que me levaram ao evangelho, desistiram da fé.

Aconteceu com eles o que McKinley escreve no capítulo cinco. Foi silencioso, processo lento, não alteraram o seu status de religião no Facebook, se afastaram da igreja e de Cristo, mas mesmo quando perguntavam, diziam que eram cristãos.

Mas como saber? Você se sente seguro? Sim? Legal! E seus amigos e parentes? Está seguro que você os encontrará nos céus? Não? Eis aí motivos para você ler este livro, pelo prazer da segurança, ou a possibilidade de examinar, ou ajudar outros nesse exame

Talvez você se sinta muito seguro e descarta a necessidade de ler, mas pense bem, se os números que falei acima são verdadeiros, significa que existe muita gente enganada sobre o assunto. Não só gente que se engana, mas métodos igrejeiros que enganam, embora cheios de boas intenções de levar o maior número de gente para o céu.

É salutar examinar-se. Caso contrário, pode lhe custar a vida, e falo da vida eterna.

Mike McKinley será conferencista dos jovens em 2013, na XI Conferência FIEL para jovens, e ele abordará este mesmo tema. Aproveite a oportunidade e leia o livro antes.

Adquira aqui: Loja FIEL

Você também pode ler os dois primeiro capítulos gratuitamente aqui: ISSUU

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...