12 de dez de 2014

Celebração da Disciplina - Richard Foster

Tenho lido muitos livros de Teologia Sistemática, por conta do meu curso teológico. Sei da importância deles, mas desde quando fundamos o Blog, temos selecionado mais livros que trazem um desafio de mudança espiritual, livros que de algum modo nos transformaram, e cremos ter o mesmo poder para com os leitores.

Apesar dos muitos livros sistemáticos, um professor sugeriu essa preciosidade de Richard Foster. Não sei como dizer a você, de forma que te persuada a não partir dessa vida sem ler. Bem... vou tentar expondo um pouco do que é o livro.

Foster entende que a espiritualidade tem como base 13 disciplinas divididas em três grupos: Disciplinas interiores, Disciplinas exteriores e Disciplinas associadas.

Disciplinas como Meditação, Jejum, Solitude, Confissão, tem conceitos completamente errados no meio cristão, e por isso os crentes, ou não praticam, ou praticam equivocadamente, trazendo grandes prejuízos à espiritualidade.

Tomo como exemplo a Meditação. Foster vê que o tema é completamente estranho aos crentes hoje, porque a prática ficou “patenteada” às religiões orientais. Há vários exemplos bíblicos de meditação:
“Saíra Isaque a meditar no campo, ao cair da tarde...” Gn 24:63
“No meu leito, quando de ti me recordo, e em ti medito, durante a vigília da noite.” Sl 63.6.

A meditação está associada também à contemplação da natureza. Há muitos Salmos que o escritor parte de um elemento natural: o pôr do sol, a lua, os animais, a chuva. Depois da contemplação vem o louvor ao Deus criador.

Foster é bastante insistente em dizer que a disciplina não é um dogma, não é algo que pode ser mecanizado, você perceberá isso com mais clareza ao ler sobre o jejum, que alias, mudou completamente o meu conceito. E eu confesso que era da ala mais conservadora com relação ao jejum, ou seja, que não via muita a necessidade.

Há muito que poderia escrever aqui, mas deixarei apenas essa palhinha para você perceber a preciosidade da leitura.

Compre este livro na loja virtual da Editora Vida

14 de nov de 2014

Lutando contra a incredulidade - John Piper

Quem me conhece sabe… às vezes eu fico brava!! Não que isto seja correto, mas é que algumas ‘revoltas’ poderiam ser evitadas.

Hoje estou zangada por duas coisas: (1) pelo meu atraso em trazer novas sugestões pra vocês e (2) pelos meus amigos não terem indicado este livro pra mim, antes.

Confesso, lutando contra a incredulidade era o tipo de título que eu fugia. Pudera, quem peca costuma fugir da bronca. E eu achava que o John Piper iria arrasar com a minha 'beleza' quando eu fosse lê-lo.

Mas a gente sempre faz uma tempestade em copo d’água e a verdade é que este livro é confrontador, porém de um modo extremamente amoroso. Tal qual o pai disciplinando o filho que ama.

Há uma frase de Jesus que eu gosto muito e diz: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos” (João 14.15). A verdade é que, só guardamos os seus mandamentos se o conhecemos. É como Paulo disse: “…eu não teria conhecido o pecado, senão por intermédio da lei” (Romanos 7.7).

Então é isso que o Piper faz nos convidando a uma reflexão sobre nossas motivações, sobre nossa esperança na graça futura. Por esta razão eu recomendo veementemente que adquira e desfrute desta maravilhosa leitura, a fim de cada dia mais se tornar parecido com Jesus, em santidade de vida.

Forte abraço.

Adquira na Editora FIEL

4 de ago de 2014

Futuros Homens - Douglas Wilson


Oi, leitores,

Sumimos, mas não para sempre. A vida tem exigido tanto de nós, que somos culpados quando admitimos que a leitura tem sido sufocada, muitas vezes. Mas mesmo assim, eu coloquei aquele objetivo na mente: não posso deixar nossos amigos ‘baluarteiros’ sem indicações de livros. Vocês acabam sendo o meu incentivo. Obrigada!

Sou daquelas pessoas que gostam de lembrar o passado, sonhar com o futuro... err... às vezes acabo esquecendo de viver o presente. Confesso! Mas é algo que tenho buscado melhorar em minha vida pessoal. Mas quando a gente pensa em futuro, parece que tudo é perfeito, a gente esquece de pensar os detalhes que realmente importam. Por exemplo, se você é garota, deve pensar em ter determinado número de filhos e, na sua cabeça, eles são bem comportados e não dão absolutamente nenhum trabalho.

Mas até onde eu sei, isso é utopia, rsrsrs. Filhos não nascem sabendo como viver no mundo. E pior, filhos não nascem sabendo como ser cristãos no mundo. Isso precisa ser ensinado. E de quem é a tarefa? Nem dos avós, nem da escola, nem de ninguém mais, só dos pais.

Ok, acho que deu pra impactar um pouco. Agora é hora de contar a parte maravilhosa... encontrei um livro excelente para quem for educar MENINOS. E não é daqueles livros clichês não, é livro bom, que ensina o garoto a ser forte para enfrentar uma batalha e doce para cuidar/encantar a esposa.

Eu, sendo você, não deixava de adquirir esta preciosidade não. Agora... um à parte: nada contra meus amigos presbiterianos, mas o autor podia ter poupado alguns comentários inúteis quanto aos batistas, rsrs.

Corre lá na CLIRE e pede seu exemplar, garanto que pondo em prática, teremos futuros homens de valor, nessa sociedade cada vez mais carente de garotos dessa estirpe.


26 de mai de 2014

Não me faça contar até três! - Ginger Plowman

Qual pai ou mãe (no meu caso, tia) que nunca passou pela reação mista de não saber se disciplinava ou se ria dos feitos ‘engraçados’ (mas pecaminosos) de seus filhos. Aquele momento em que, na linguagem do mundo, ele (ou ela) foi muito esperto em econtrar uma mentira convincente (por exemplo), mesmo tão novinho ainda.

Parece difícil aplicar a disciplina em crianças. E eu confesso que, pela primeira vez, ao ler um livro sobre educação pautada na Palavra de Deus, eu pensei: “à parte da graça de Deus e eu serei a pior mãe do mundo, porque jamais conseguirei agir como o livro aconselha, se Deus não for comigo”.

Calma, este não é um desencorajamento! Pelo contrário, é uma maneira de dizer que, se você aplicar a Palavra de Deus na vida do seu filho, confiando em seus próprios méritos, você jamais conseguirá um bom resultado. Porém, se Deus for seu alicerce nesta maravilhosa tarefa de educar pelo coração, os frutos serão a trinta, a sessenta e a cem por um.


Não me faça contar até três!!! Corre lá no site da editora FIEL para comprar o seu exemplar e se deliciar em ricas instruções de como educar seus infantes aos pés de Cristo. E, confiando no poder de Deus, que Ele te conceda dons e habilidades suficientes para disciplinar em amor.


7 de jan de 2014

Dobradinha de leitura: Mulheres Sábias/ Homens Sábios

Olá, queridos leitores…

Estivemos meio sumidinhos por aqui, é verdade, mas sempre articulando boas recomendações de leitura para vocês, é claro! Afinal, não gostamos de indicar qualquer coisa, rsrsrs… Pensando nisso, e aproveitando o embalo do ano novo, fizemos uma experiência e gostaríamos de trazer o desafio para vocês.

Não sabemos se vocês já experimentaram a arte de ler junto com alguém. É uma tarefa prazerosa porque você pode travar uma troca de saberes não só com o autor da obra, mas também com alguém que esteja perto de você… err… não tão perto assim, vai. A gente também pode trocar saberes com alguém que esteja beeeeeeeeeem longe da gente, geograficamente falando! Tá bom, não tão longe assim, rsrsrs!

E foi assim que eu (Anninha Barros) descobri que o livro que eu estava lendo (Mulheres sábias) tem a versão masculina (Homens sábios) e, então, desafiei o meu Boss amigo Celso a ler a versão masculina e que nós dois contássemos as nossas impressões aqui pra vocês.

Bom, como o Celso é um cavalheiro, as damas primeiro, né?

MULHERES SÁBIAS - LYDIA BROWNBACK

Baseado no livro de provérbios, o livro traz ensinamentos grandiosos para nós, mulheres. É interessante notar que o livro de Provérbios é dirigido (primeiramente) aos rapazes. Salomão, em toda sua sabedoria, procura instruir os jovens no proceder diário, a fim de que alcancem a sabedoria, também. Mas a maioria (para não ser possessiva e dizer todos) destes conselhos também podem ser aplicados às mulheres.

Como falar, como proceder em conflitos, como administrar as finanças, como fazer bom uso do tempo, como se portar nas vestimentas, que valores considerar, como se relacionar com o esposo, com os filhos, com os agregados familiares (sogra, sogro, cunhados…). Pasmem, não é preciso livros de auto-ajuda ou recheados de filosofias humanistas para sabermos o modo correto de agir e viver… tudo está expressamente claro nas Sagradas Escrituras, afinal, sabemos que ela é a nossa regra de fé e prática.

E neste livro da Lydia Brownback, eu tenho certeza que vocês compreenderão de forma bastante clara e sucinta tais verdades bíblicas que são pérolas para um viver feliz, na terra.

Façam bom uso da leitura e recomendem a tantas mulheres que cruzarem no seu caminho. Agora vamos às considerações do boss, digo… do Celso.

Adquira o livro aqui: Loja da Editora Fiel

HOMENS SÁBIOS – JOHN CROTTS

“Todos nós temos a mesma imagem de um homem sábio em nossas mentes, não é mesmo? Ele é bastante velho, calvo, tem a pele encarquilhada e uma barba branca bem longa. Por alguma razão, ele é baixo e atarracado. Ele veste um tipo de manto ou túnica e, algumas vezes, carrega um livro extraordinariamente grande. Se assenta sob uma enorme e frondosa árvore no topo de uma montanha.” Página 13.

Essa é uma verdade incutida nas nossas mentes. Homem sábio é este estereótipo descrito por Crotts, e à medida que pensamos que ele é isto, ninguém estabelece como meta ser este homem. Pelo menos não na nossa sociedade ocidental.

Por outro lado, há quem pense que alguém que acumulou muito conhecimento, é uma pessoa sábia. E há muitos gênios da ciência em nossa geração que não são necessariamente, sábios. Aliás, gênios ateus, são os mais distantes da sabedoria. A Bíblia o chama de tolo ou insensato que é o antônimo de sábio: Diz o tolo em seu coração: "Deus não existe!". Sl 53:1 NVI

Num primeiro momento, Crotss gasta algumas linhas para construir uma visão correta de sabedoria, seu princípio, sua finalidade. Perceberemos que ela não é para os gurus que moram nos montes, e nem para os gênios dos laboratórios. A sabedoria é para o homem simples, para o dia-a-dia. Para aquele que tem filhos, para aquele que é filho.

Se você é pai, faça uma leitura conjunta com seu filho. As lições deste livro enriqueceram a relação da família, e certamente ecoaram nas relações do seu filho nos demais papeis sociais que ele exerce: estudante, funcionário, amizades, etc.


Boa leitura!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...