2 de mar de 2011

Não jogue sua vida fora - John Piper

Recentemente estive em um sepultamento de um senhor de nossa igreja. Velórios nos fazem pensar na vida. E ao passar por algumas lápides de crianças e jovens sepultados, verifiquei que, muitas vezes, a vida pode passar mais rápido do que pensamos.

Em breve serei sepultado também (se Jesus não voltar antes) e vou prestar contas a Deus do que fiz da minha vida. Ah! Como quero poder olhar para trás e ver que não desperdicei minha vida! Como desejo ouvir do meu Senhor : “Muito bem servo bom e fiel…“. Ah! Como temo desperdiçar minha vida! Quão terrível seria ouvir de Deus: “Servo mau e preguiçoso, … lançai o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes“ (Mt 25:23,26).

Nós, como crentes, sabemos que devemos glorificar a Deus em tudo e buscar o Seu Reino em primeiro lugar e as outras coisas nos serão acrescentadas. Mas eu me pergunto: como colocar essa verdade em prática? Por que estudar e ter um bom emprego? Por que ter sucesso no trabalho? Ou por que ser um missionário? Por que casar e ter filhos? O que significa minha família para mim? Ao mesmo tempo, eu como ser humano, quero ter prazer, felicidade e satisfação na vida. Preencher o vazio da minha alma.

C. S. Lewis diz que existe um vazio em todos os seres humanos que só Cristo pode preencher. É por isso que vemos tantas pessoas que possuem “tudo“: família, dinheiro, fama, poder, prazeres e, mesmo assim, sofrem de depressão e são infelizes. Quantas histórias já ouvi de suicídios entre jovens que vêm de famílias até bem estruturadas. Na Suíça, por exemplo, o suicídio é a primeira causa de morte entre jovens de 15 a 25 anos.

Nesse livro que indico, Piper nos conta como foi que ele lutou com essas questões e como ele pôde aprender pela Palavra de Deus a resposta. Eis o que ele diz :

“Qual o sentido da vida? Qual o objetivo? Por que existimos? Por que estou aqui? É para eu ser feliz? Ou é para eu glorificar a Deus? … Havia em mim o sentimento de que essas duas verdades eram incompatíveis. Ou você glorifica a Deus ou busca sua felicidade“.

Além de responder esse aparente paradoxo, o autor vai além e trata de questões como:
O que significa glorificar a Deus? O que o apóstolo Paulo quis dizer com “Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo" (Gl 6:14)? Que implicações isso tem em meu trabalho/estudo? De que maneira lido com meu dinheiro? Quais são meus planos para o futuro?

Os primeiros dois capítulos são bem filosóficos e, talvez, um pouco cansativos. Mas, depois o livro fica mais prático e com boas histórias (principalmente do próprio autor) para mostrar que “para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro“ (Fp 1:21).

Para quem lê em inglês, o livro pode ser baixado gratuitamente no site do Desiring God. Em português é possível adquirir no site da própria editora Cultura Cristã.

3 comentários:

  1. Já ouvi tta gente falando que esse livro é bom, falta de vergonha não ter lido ainda viw!

    Assim que ler volto aqui pra comentar!

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho menos culpa rs. Pq nunca me disseram que esse era bom. Agora que sei, vamos à loja.

    ResponderExcluir
  3. Vou baixar gratuitamente porque não tenho emprego. Aliás, minha pergunta é - Pra que ter sucesso profissional? Já que não trabalho (com salário) há uns 8 meses... ¬¬

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...